Paróquia Santo André
IGREJA ANGLICANA
Anglicanismo/Mundo
Anglicanismo/Brasil
Tablóide Paroquial
Galeria de Fotos
faça contato
Paróquia Santo André
Missão São Lucas
CEDECA
Companheirismo
faça contato
Companheirismo

Nossas Paróquias irmãs são:     
            
Altoona - St. Luke's Episcopal Church
806 13th Street, Altoona, PA 16602-2422
Phone: 814-942-1372 Fax: 814-942-0756
Email:
info@stlukesaltoona.org
The Rev. Jack Hoffer,
The Rev. Christina Jillard, Rector



Clique para entrar no site da St_LUKE


State College - St. Andrew's Episcopal Church
208 West Foster Ave., State College, PA 16801
Phone: 814-237-7659 Fax: 814-867-7959
Email:
estandrew@aol.com
The Rev. Joseph DeLauter, Deacon
The Rev. Larry J. Hofer, Rector
The Rev. Richard Virgil, Assisting clergy



clique aqui para entrar no site da St.Andrew



DIRETRIZES PARA PARÓQUIAS COMPANHEIRAS: Diocese Anglicana de São Paulo e Diocese de Pensilvânia Central – Março 2004

COMPANHEIRISMO NA DASP: PARCEIROS EM MISSÃO

I. O PAPEL DAS COMISSÕES DOS PARCEIROS EM MISSÃO (Comissões das Dioceses Companheiras de São Paulo e de Pensilvânia Central):

· O relacionamento de Paróquias Companheiras será facilitado pelo trabalho das Comissões de Dioceses Companheiras.

· As Comissões de Dioceses Companheiras serão um recurso das paróquias para consulta sobre animação e análises das questões e dos dilemas importantes mais.

II. PRESSUPOSTOS:

1) Entende-se que cada relacionamento de Companheirismo entre as Paróquias se desenvolverá com qualidades e direções diferentes, respeitando as especificidades.

2) Espera-se do que o relacionamento de Companheirismo entre as Paróquias continue por toda a duração do Convênio entre as duas Dioceses, que estenderia até 2010.

3) Os relacionamentos de Companheirismo entre as Paróquias não estão baseados em envolvimento de caráter financeiro. Primeiro será desenvolvido um relacionamento baseado na oração e um crescente conhecimento sobre a vida de cada uma. Viagens e visitas podem ser financeiramente possíveis ou não, ainda que se reconheça que o contato pessoal pode ajudar muito no desenvolvimento das relações. As possibilidades de envolvimento financeiro em projetos ministeriais somente devem ser consideradas depois de um tempo de relacionamento, com o estabelecimento e desenvolvimento de diretrizes.

III. AS QUALIDADES A QUE ASPIRAMOS:

1) Um crescente conhecimento sobre o povo e a vida de sua Paróquia companheira.

2) Orações semanais para a sua Paróquia companheira.

3) Comum respeito sobre as esperanças, os sonhos e os desafios do ministério e da missão.

4) A geografia, as línguas, a cultura e as situações econômicas não devem ser vistas como barreiras às relações, mas como desafios cujas resoluções vão aprofundar os relacionamentos.

IV. IDÉIAS E SUGESTÕES DE PROCEDIMENTO PARA AS PARÓQUIAS:

1) Estabelecer um pequeno Comitê de Companheirismo dentro da Paróquia.

2) Consultar com a Comissão da Diocese.

3) Procurar uma pessoa que possa traduzir do inglês para o português e vice-versa dentro da sua comunidade.

4) Iniciar as comunicações e as apresentações por correio eletrônico, onde é possível, entre clérigos e lideranças leigas.

5) Comprometer-se a orar para a Paróquia companheira nas intercessões das celebrações a cada domingo. Para isso, buscar e receber listas mensais de solicitações para orações.

6) Preparar um programa de formação sobre a história e os trabalhos atuais da Igreja Episcopal dos Estados Unidos (ECUSA) e a história e os trabalhos atuais da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB).

7) Troca de fotos.

8) Pesquisar as possibilidades de crianças e jovens trocar comunicações por correio eletrônico, onde for possível ou pelo correio normal.

9) Troca de visitas entre clérigos e lideranças das paróquias.

10) Intercâmbio entre a juventude para projetos de trabalho, estudos de línguas e construção de relacionamento.

11) Uma revisão anual do estágio do relacionamento deverá ser compartilhada com a Comissão Diocesana a partir de questões tais como: O que nós temos aprendido da paróquia companheira sobre missão e ministério?; Quais são os desafios que os nossos companheiros estão enfrentando?; Quais poderiam ser os próximos passos para ajudar na construção de um mútuo relacionamento em Cristo?

IV. ESTABELECENDO O RELACIONAMENTO:

Informar a Comissão de Parceria em Missão (CPM) da DASP, no Escritório Diocesano, sobre os desejos da paróquia de ter uma paróquia companheira, dando uma breve declaração das expectativas da sua paróquia.

A CPM, em coordenação com o PIMC de Pensilvânia Central, combinará as paróquias das duas dioceses que tem mais possibilidades de deparar com expectativas semelhantes. As paróquias deverão fornecer todas as informações disponíveis para a possível paróquia companheira, incluindo, de acordo com os Comitês Paroquiais, nomes e endereços das lideranças, telefones, números de fax e de correios eletrônicos.

VI. COMO A CPM APOIARÁ AS PARÓQUIAS:

. O CPM fornecerá uma pessoa de apoio quando solicitada pela paróquia com o desejo de explorar a questão do companheirismo.

. Fornecerá cartas para facilitar visto no Consulado Americano e ajudar a problemas que possam ocorrer.

. Recomendará uma agência de turismo que a Diocese utilize e tentará conseguir os melhores preços de passagens.

. Desenvolverá informações por escrito, áudio e visual sobre o Brasil, a cidade e o Estado de São Paulo, a IEAB e a DASP para enviar à Diocese da Pensilvânia Central.

. Desenvolverá uma lista de pessoas que falam inglês na Diocese de São Paulo que podem traduzir quando for necessário.


11111111111111111111111111110000101000001111111110101010101000001100110011000000110011001010000010100000111100001010000010101010